TRABALHADORES DE BANCÁRIOS/RJ ENTRAM EM GREVE

Trabalhadores do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro entraram em greve na manhã desta segunda-feira 7, em protesto contra a demissão de diversos colegas na última sexta. Em manifestação realizada hoje, na porta da entidade, eles apontaram que há ex-dirigentes sindicais contratados que tiveram seus postos de trabalho preservados. Também acusam o SEEB/RJ de manter contratos “inexplicáveis” com empresas terceirizadas. Em assembleia, foi aprovada a decisão de exigir a revogação imediata das dispensas.

O Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais do RJ esteve presente para apoiar o piquete e se colocar à disposição dos sindicatários. Ainda pela manhã, uma comissão de trabalhadores e o próprio Sintesi/RJ foram chamados para uma reunião.

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Entidades Sindicais (Fites) – à qual o Sitesemg é filiado – divulgou nota de repúdio às demissões (leia abaixo), em que defende “diálogo e transparência” no trato da questão.


NOTA DE REPÚDIO DA FITES SOBRE AS DEMISSÕES EM MASSA NO SEEB-RIO

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Entidades Sindicais tomou conhecimento na sexta-feira, dia 04 de janeiro, do lamentável processo de demissão em massa de empregados do Sindicato dos Bancários do Município do Rio de Janeiro. A FITES repudia veementemente tal atitude da direção do Sindicato, por tratar trabalhadores com anos de dedicação à entidade com total desprezo e desrespeito, muitos até mesmo em tratamento médico, o que torna mais grave a situação.

Segundo informações da comissão de empregados do SEEB-RIO e do SINTESI-RJ não houve qualquer critério para as demissões, e as alegações apresentadas são as mesmas dos patrões banqueiros tão criticadas pelo SEEB-RIO, a necessidade de diminuir a folha de pagamento. O que a direção do sindicato não veio a público explicar é o fato de preservar no quadro funcional ex-presidente e ex-diretores, todos já aposentados e com a vida financeira resolvida. Até aqui a História se repete: quem tem padrinho, não morre pagão.

O SEEB-RIO é uma entidade histórica na luta dos trabalhadores bancários, porém ao se igualar nas atitudes dos seus patrões banqueiros mostra uma total contradição do seu papel na luta em defesa da classe trabalhadora. Os empregados do sindicato têm um papel estratégico para que as mobilizações dos seus diretores tenham êxito. Sem estes homens e mulheres o sindicato se torna inócuo, pois a grande maioria dos dirigentes não tem o compromisso ou a competência de fazer a máquina sindical funcionar.

A FITES entende que é possível superar as dificuldades financeiras com alternativas que não seja somente a demissão de empregados, portanto é preciso construir novos caminhos com diálogo e transparência. Os SINTES são entidades que representam legitimamente os empregados em entidades sindicais e precisam ser ouvidos e respeitados nesse momento. A FITES reitera seu apoio e solidariedade aos empregados do SEEB-RIO se colocando à disposição para buscar saídas para este momento difícil, sempre na perspectiva da preservação dos postos de trabalho e dos direitos conquistados ao longo dos anos. Não às demissões!

 

Com informações do Sintesi/RJ e da Fites

Foto: Sintesi/RJ